segunda-feira, 10 de agosto de 2015

O que te fizeram, Benfica?...


Fez-me bem o tempo que estive ausente no estrangeiro...
 
... Quer dizer: continuei a sofrer pelo Benfica, a festejar os êxitos e a desesperar com os insucessos. Mas, o distanciamento físico obrigou-me a uma postura de maior passividade quanto ao dia-a-dia da equipa...
Estes quase sete meses ajudaram a serenar um envolvimento emotivo que vinha em crescendo... e me perturbava o quotidiano!
 
Retornado ao lar, volta a intensidade na relação com o Benfica...
E, agora, com bastos motivos de preocupação!
 
Depois de um final de época positivo, com a conquista do bi-campeonato e da Taça da Liga, eis que tudo se precipita.
 
O treinador muda-se para o outro lado da Segunda Circular, cuspindo no prato em que comeu durante seis anos, e desrespeitando o clube que lhe deu projecção mundial... e títulos!
(É verdade que sempre defendi que o lugar dos porcos é na pocilga - http://diariodebenfiquista.blogspot.pt/2014_03_01_archive.html - junto dos seus pares, sejam eles azuis, verdes, amarelos ou castanhos e, por isso, não me aborreceu por aí além a saída. Ou seja, não foi o facto em si, mas o modo como aconteceu...)
Um dos capitães de equipa, com tanto tempo de futebol fora do seu Uruguai natal como de Benfica, muda-se para a pocilga das Antas, depois de andar a engonhar durante todo o final de época e, depois, durante a Copa América.
 
Em simultâneo, o Benfica anuncia a contratação de Rui Vitória como treinador da equipa de futebol...
 
O presidente anuncia que a altura é de conter custos e reduzir o orçamento, declara uma aposta forte na formação, e desbarata - quer dizer, continua a desbaratar!... - a equipa campeã, vendendo os mais cobiçados e valiosos ao preço da uva mijona! Atletas da formação incluídos, pois claro!
Ao mesmo tempo, a estrutura directiva agenda uma participação na Champions Cup Europa/América, a troco de 3.5 milhões de euros, que ocupa 17 dias da pré-época, obrigando a viagens longas e continuadas e a jogar em ambientes difíceis, em termos de temperatura e altitude.
A cereja no topo do bolo é a disputa da Eusébio Cup longe de casa, mais propriamente no México, frente a uma equipa insignificante no panorama futebolístico mundial!
 
O resultado de todas estas incidências não podia ser pior: pré-época sem uma única vitória, jogadores a arrastarem-se pelos estádios sem chama e sem vigor, e mais uma derrota na Eusébio Cup, por 0-3, frente a esse colosso mundial que é o Monterey, a quem saiu a sorte grande e todas as terminações e prémios menores...
Foda-se!!!
 
E hoje, mais um desastre: jogo absolutamente miserável, e Supertaça perdida (0-1) para os viscondes falidos, agora liderados por essa avantesma execrável que é Jorge Fernando!!!
Foda-se! Foda-se! Foda-se!!!!!!!!!!!!!
 
Que te fizeram, Benfica?...

domingo, 21 de dezembro de 2014

INACREDITÁVEL...



... É o mínimo que se pode dizer da situação actual do nosso futebol!

É incontestável que, independentemente de tudo o que possa condicionar o presente, existe um passado que também o conforma, condiciona e acomoda, e que perspectiva um futuro com identidade.
Contudo, no Benfica as coisas mudam drasticamente de um dia para o outro, com pessoas, sistemas e redes relacionais a baralharem-se e a contradizerem-se, sem qualquer continuidade lógica ou congruência, passando de um extremo ao outro sem qualquer tipo de racionalidade.
E... não! Não há qualquer exagero nesta constatação! É mesmo assim que as coisas se passam! Basta olhar à volta...


No passado domingo, na pocilga dos corruptos de Contumil, sem fazer uma exibição de encher o olho, fomos uma equipa consistente, solidária, corajosa e, sobretudo, muito inteligente. Resultado: vencemos por 2-0, sem espinhas! Não fomos quem mais atacou, nem quem mais rematou; mas fomos quem melhor defendeu, quem foi mais disciplinado tacticamente, e quem foi mais eficaz na concretização.

Na 5ª feira, numa partida crucial para a nossa época desportiva, em especial depois de estarmos fora das competições europeias, não fomos nada do que tínhamos sido no jogo anterior. Contra a sucursal B dos corruptos, sita à cidade dos arcebispos, até estivemos a ganhar por 1-0, ao intervalo, mas depois só fizemos merda! Sofremos dois golos em dez minutos, por erros que nem o Freixo-de-Espada-à-Cinta comete - André Almeida deixou a bola passar por entre as pernas ao aliviar um cruzamento, na sequência de um canto, e um gajo gordo como um texugo conseguiu fazer um slalom de 50 metros, desde o seu meio campo, serpenteando entre a ala e o meio do campo, sem que ninguém o travasse, e ainda conseguiu rematar para fazer o golo!!!... - e daí até ao fim do jogo foi um espectáculo horripilante de precipitação e ineficácia, ao mesmo tempo que um infeliz vindo lá do frio da Rússia aproveitou para fazer, na baliza dos corruptozinhos, o jogo da vida dele... e de toda a sua família!
Ah... e ficámos fora da Taça de Portugal, pouco tempo depois de terem ido às malvas a Champions e a Liga Europa!

Hoje, recebemos o último classificado da Liga, ainda sem vitórias, de novo no nosso estádio, e voltámos a ser inovadores: desta vez, não fomos só uma merda a defender; fomos, também, a atacar!
Ganhámos ao Gil Vicente por 1-0, com um golo marcado pelo Gaitán depois de Maxi Pereira ter mandado a bola ao poste, numa jogada em que estava fora-de-jogo.
Não criámos nenhuma ocasião de golo digna desse nome, demos as costumeiras fífias e espaços na defesa - valeu a inépcia dos gilistas... - jogámos sempre devagar, devagarinho e parados, e muito cedo deixámos de disputar a partida com a garra e a determinação que se impunha.
Vão-se foder!!!


Uma dúvida me tem assaltado nos últimos tempos, a qual me é recordada sempre que ouço Jorge Jesus, e mesmo diversos comentadores - nossos e da concorrência... - referirem-se à onda de lesões e indisponibilidades que temos encontrado nos últimos tempos: será que, mesmo com esses défices temporários, os nossos adversários têm melhores recursos do que nós?
Será que corruptos B e Gil Vicente têm mais soluções à disposição do que o Benfica?
Não me venham com merdas! Não é disso que se trata; trata-se, antes, de uma questão de atitude e de estrutura mental que não existe no Benfica actual, e cuja cultura se perdeu há muito e não se quer recuperar!!!
O Benfica nem sempre teve melhores plantéis, mas, mesmo quando os adversários eram superiores, todos os que jogavam deixavam a pele em campo!
E, sim, naquela altura jogava-se quase sempre a meio da semana também, inclusivamente até se agendavam particulares e digressões, imagine-se!
Hoje, as inúmeras prima-donna que nos enchem o balneário ficam muito cansadas quando têm de jogar mais do que uma vez por semana, lesionam-se demais - às vezes até por conveniência... - e não raramente estão em campo a pedir para serem substituídas!
Vão-se foder!!!


Deram-me cabo de qualquer resquício de espírito natalício que esta puta de vida ainda tivesse deixado incólume...
Para vocês, um Bom Natal.
Sinceramente.
... O meu já era...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Um triste adeus...



Já com o futuro resolvido, no que concerne às competições internacionais, o Benfica fez ontem na Luz o último jogo desta temporada europeia...

Estiveram pouco mais de 17 mil espectadores na Luz.
E eu também não fui lá...
Mais do que frustrante, é penoso ver-mo-nos fora das provas da UEFA tão precocemente. Para mais quando, objectivamente, tínhamos obrigação de estar apurados. Para a Liga dos Campeões, entenda-se. No fim, nem para a Champions, nem para a Liga Europa.
Miserável. Inconcebível. Incomportável, quer desportiva, quer financeiramente.
Quem não perdeu qualquer jogo com a equipa que se classificou em 1.º lugar do grupo, tinha necessariamente que ter-se classificado para a fase seguinte...

Vi o jogo pela televisão, tentando nem sequer o ver...

Numa equipa de segundas linhas - apenas alinhou um dos habituais titulares, precisamente André Almeida... - a entrada em jogo foi insegura, mas aos poucos a equipa foi-se recompondo. A ponto de ter sido claramente superior aos alemães, a partir dos 10 minutos iniciais.
E se Lima não tem falhado, escandalosamente, o golo, aos 11 minutos, em pleno coração da grande área, só com o guarda-redes pela frente - ainda por cima deitado no chão, depois de uma defesa incompleta... - o jogo teria ido para o intervalo com uma menor injustiça, tal a preponderância do Benfica.
Com Pizzi a comandar o jogo, distribuindo para as alas onde Ola John e Bébé estiveram muito activos, e com uma defesa segura - quer na zona central, com César e Lisandro, quer nas laterais, com André Almeida e Benito, as nossas reservas iam dando para o Leverkusen. Pena que, na frente, embora batalhadores, nem Lima nem Derley tenham logrado acertar na finalização...

Na segunda parte o jogo foi mais equilibrado, com os alemães a acertarem melhor nas marcações e, aqui e ali, a tentarem chegar com mais perigo à nossa baliza.


De positivo, assinala-se o contributo de muitos jovens, alguns dos quais portugueses, tendo feito exibições agradáveis Pizzi, João Teixeira e mesmo Nélson Oliveira, para além de André Almeida. Bébé esteve relativamente bem na primeira parte, mas muito trapalhão na segunda.

Também positivas foram as exibições de César, Lisandro Lopez, Cristante e Ola John. Benito esteve melhor do que nas últimas partidas em que interveio - embora pior fosse quase impossível...
Lima, Derley e Talisca, que fez uns minutos na parte final do encontro, estiveram aquém das necessidades.
Artur, surpreendentemente, esteve bem, embora tenha tido pouco trabalho. Está a fazer-lhe muito bem ficar no banco...
Talvez esteja a faltar isso também a outros elementos do grupo...


No fim desta campanha europeia, fica um grande amargo de boca...
E um grito de revolta na garganta!

.......................................................................................

BENFICA, 0 -  BAYER LEVERKUSEN, 0
Liga dos Campeões 2014-2015  -  6ª jornada

09/12/2014, 19:45 horas, Estádio da Luz, cerca de 17.000 espectadores.
Transmissão TVI

ÁRBITROS: Aleksei Kulbakov; Andrei Getikov e Oleg Maslyanko; Dmitri Zukh.

BENFICA: Artur; André Almeida, César, Lisandro López e Benito; Cristante, Pizzi, Bébé (João Teixeira, 87 min.)  e Ola John; Lima (Talisca, 62 min.) e Derley (Nélson Oliveira, 76 min.).
Suplentes: Paulo Lopes, Sílvio, Jardel, João Teixeira, Gonçalo Guedes, Talisca e Nélson Oliveira.

BAYER LEVERKUSEN: Leno; Hilbert, Toprak, Spaich e Boenisch; Castro, Rolfes (Kiessling, 83 min.), Bellarabi, Çalhanoglu e Kruse (Brandt, 45 min.); Drmic (Son, 71 min.).
Suplentes: Kresic, Jedvaj, Wendell, Yurchenko, Son, Brandt e Kiessling.


MARCADOR: 0-0
.......................................................................................

Vitoria... zinha



Mais um desempenho medíocre, numa vitoria... zinha sofrida, mau grado o resultado possa dar a entender outra coisa.

Só ao minuto 65 é que apareceu o golo, depois de uma primeira parte desinspirada e jogada a passo, face a um adversário que defendeu sempre com todos os jogadores, colocando o autocarro em frente à baliza.
Mas isso até nem teria sido preciso, tal a lentidão e falta de imaginação da nossa equipa...


Depois de Lima fazer o 1-0 - voltou aos golos depois de uma longa travessia no deserto... - de cabeça, no interior da pequena área, depois de um passe, também de cabeça, de Jonas, na sequência de uma jogada de insistência, após a marcação de um canto, o segundo golo apareceu na conversão de uma grande penalidade. A falta foi feita sobre Enzo Peréz, e ele próprio converteu o castigo, ao minuto 70.
O jogo desenrolava-se, agora, numa toada mais agradável, destacando-se Gaitán. E foi Gaitán quem assinou a melhor jogada do desafio, aos 82 minutos, arrancando do miolo do terreno, driblando e arrastando atrás de si dois, três, quatro adversários, entrando na área pela esquerda e centrando para o coração da área, onde apareceu Sálvio a cabecear, em grande estilo, para o fundo das redes de Matt Jones.



Confesso que foi a única vez que saltei na cadeira, quase caindo sobre uma família sentada na fila abaixo de mim.
É tão fácil darem-nos um motivo para saltarmos de alegria, pá!...

De resto, foi mais do mesmo: uma monotonia que até dói.
E estavam cerca de 47.000 almas na Catedral da Luz...


.......................................................................................

BENFICA, 3 -  BELENENSES, 0
Liga 2014-2015  -  12ª jornada

06/12/2014, 19:00 horas, Estádio da Luz, cerca de 47.000 espectadores.
Transmissão BenficaTV1

ÁRBITROS: Manuel Oliveira; Alexandre Freitas e Tiago Costa; João Pinto.

BENFICA: Júlio César; Maxi Pereira (Benito, 85 min.), Luisão, Jardel e André Almeida; Samaris, Enzo Peréz (Pizzi, 81 min.), Sálvio  e Gaitán; Talisca (Lima, 45 min.) e Jonas.
Suplentes: Artur, Benito, César, Pizzi, Ola John, Lima e Derley.

BELENENSES: Matt Jones; Palmeira, Gonçalo Brandão, João Afonso e Nélson; Bruno China (Rodrigo Dantas, 68 min.), Pelé, Fredy e Fábio Nunes (Tiago Silva, 80 min.); Tiago Caeiro (Sturgeon, 52 min.) e Abel Camará.
Suplentes: Ventura, André Teixeira, Daniel Martins, Mailo, Rodrigo Dantas, Tiago Silva e Sturgeon.


MARCADOR: 1-0, Lima, 65 min.; 2-0, Enzo Peréz, 20 min.; 3-0, Sálvio, 82 min.
.......................................................................................

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Gaitán... e pouco mais


Ontem, em Coimbra, na vitória por 2-0, foi mesmo só Gaitán... e pouco mais.

Na ressaca da horripilante - quase degradante!... - eliminação das provas internacionais, esperava ver uma resposta à altura, competente e inequívoca. Mas não. Ao jeito do que tem sido habitual nos últimos tempos, vi uma equipa soturna, lenta a pensar e a executar, a falhar passes incríveis, a cometer faltas absurdas e despropositadas, sem ideias e sem genica.
Valeu S. Nico Gaitán, a jogar, a fazer jogar e... a marcar. Enzo Peréz apareceu, a espaços, e André Almeida voltou a estar relativamente bem.
Os restantes, pautaram as suas exibições por uma confrangedora mediania, e alguns, mesmo, por exibições inaceitáveis.
Dói ver Talisca jogar a um nível tão baixo, ver Sálvio a léguas do que já o vimos fazer, ou Samaris e Jardel a fazerem-nos arrancar os cabelos de desespero.
O actual futebol do Benfica não convence nada nem ninguém. Porque é um futebol triste, sem chama, sem intensidade a defender nem a atacar, e com um timoneiro que me parece cada vez mais à beira do naufrágio. O Benfica não aproveita os lances de bola parada de que dispõe - que inúmeras vezes resultam em situações complicadas para a nossa baliza... - e é incapaz de concretizar as situações de golo que, eventualmente, cria.

É verdade que a vitória sobre a Académica não merece contestação, e que podia ter sido expressa em números bem diferentes. É verdade que Jonas teve uma bola no poste, que antes e depois deste lance Enzo Peréz e Gaitán poderiam ter também aumentado o marcador, e que já no segundo tempo Derley teve uma flagrante ocasião quando, em frente ao guarda-redes adversário, entre a marca de penalty e pequena área, lhe rematou fraco e para as mãos. Tal como é verdade que a Académica não criou uma única situação de perigo e, que me lembre, fez apenas três remates à nossa baliza, todos sem perigo.
E é mesmo por tudo isto que não só a exibição, mas também o resultado, foram pobres. Muito pobres, mesmo!

Quo vadis, Benfica?...


.......................................................................................

ACADÉMICA, 0 -  BENFICA, 2
Liga 2014-2015  -  11ª jornada

30/11/2014, 18:00 horas, Estádio Cidade de Coimbra, cerca de 12.500 espectadores.
Transmissão SportTV

ÁRBITROS: Jorge Ferreira; Inácio Pereira e Jorge Oliveira; André Moreira.

ACADÉMICA: Lee; Oualembo, Aníbal Capela, Iago e Ricardo Nascimento; Fernando Alexandre (Salli, 45 min.), Obiora, Rui Pedro, Marcos Paulo e Ivanildo (Marinho, 74 min.); Rafael Lopes (Schumacher, 74 min.).
Suplentes: Cristiano, Aderlan, Nuno Piloto, Salli, Marinho, Magique e Schumacher.

BENFICA: Júlio César; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e André Almeida; Samaris, Enzo Peréz, Sálvio e Gaitán (Lima, 90+6 min.); Talisca (Ola John, 62 min.) e Jonas (Derley, 75 min.).
Suplentes: Artur, Lisandro López, Cristante, Pizzi, Ola John, Lima e Derley.


MARCADOR: 0-1, Gaitán, 8 min.; 0-2, Luisão, 45 min.
.......................................................................................

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

IRRECONCILIÁVEL!!!...


Regressado, há dois dias, a este fétido rectângulo, cagado à beira do continente europeu possivelmente para não conspurcar o restante território, nem tive tempo para me preparar para as, previsíveis, desilusões desportivas...

Numa lógica de continuidade, não seria de esperar outra coisa. E não aconteceu outra coisa; aconteceu, apenas, o expectável. Ou seja, mais um desempenho miserável numa jornada europeia, frente a um adversário que ainda não tinha vencido em casa - empate com o Mónaco e derrota com o Leverkusen... - e que a única vez que tinha vencido fora na Luz, por 2-0!

Dói ver a nossa equipa arrastar-se, por essa Europa fora, vergada a equipas de muito duvidosa qualidade... mas com muito mais querer, e determinação, do que nós alguma vez tivemos no passado recente!
Já não acredito que estas misérias aconteçam só por desinspiração, individual ou colectiva, ou por erros ocasionais, ou opções falhadas, do treinador.
Foda-se!!! Não acredito!
Não há outra explicação que não seja o facto dos jogadores se estarem a cagar para isto, ou o treinador ser, objectivamente, burro e incompetente!!!
Bem... existe sempre a questão dos prémios, por objectivos, serem mais aliciantes - por serem mais facilmente atingíveis, claro... - no plano doméstico!

Jogámos com uns russos com ar de mafiosos, reforçados por alguns que já vestiram o manto sagrado e fizeram juras de amor eterno ao Benfica, mas que foram logo a correr para outras paragens quando lhes acenaram com mais dinheirinho - Witsel, Garay e Javi Garcia - e com um gajo brasileiro, de cú grande e com ar de panasca - que hoje foi futebolisticamente enrabado pelo André Almeida... - tal como por uns portugueses que são tão bons que ninguém os quis cá dentro de portas - Neto e Dany.
Foi contra esta fantabulosa equipa que o Benfica, servido de bons jogadores, que contam com excelentes condições de trabalho e são superiormente tratados, que conseguimos perder os dois jogos, fazendo exibições miseravelmente ridículas, tanto na Luz como em São Petersburgo...
Foda-se!!!
Inexplicável. E irreconciliável... com a génese do Benfica e com a sua história!

Com jogadores que actuam de forma displicente e incompetente, e que não se mostram minimamente empenhados em correr atrás do prejuízo, e com um treinador teimoso como um burro e burro como o caralho, que parece acertar sempre naquilo que de pior poderia acontecer, está cada vez mais difícil ser benfiquista.
Claro que estou a referir-me ao verdadeiro benfiquista, aquele que sofre e fica visceralmente trucidado quando o clube não ganha. Não àquele benfiquista que depois de uma derrota - ou de um empate... - vai alegremente, como se nada tivesse acontecido, para os copos, com a malta.

Claro que ao Grande Líder não deixa de ser conveniente este atordoamento do benfiquismo. É para ver se não lhe exigem muito; ou seja, que se esqueçam que passar à fase seguinte da Champions deve ser a regra e não a excepção.
Por isso, para varrer da memória colectiva o que é o verdadeiro Benfica, o Grande Líder e a BTV - sim, BTV e não Benfica TV!... - empurraram para fora da televisão aqueles que sentiam e viviam o verdadeiro Benfica, e que exigiam sempre tudo a quem o representa, para lá colocarem uns quantos putos imberbes  e yes man...
Vão-se foder!!!

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

UM NOJO DO CARALHO!!!


UM ACHINCALHO SEM TAMANHO!!!
FILHOS DE PUTA!!!
NOGENTOS DO CARALHO!!!
EM MAIS DE MEIO SECULO, NUNCA VI O BENFICA TAO ENXOVALHADO COMO HOJE!!!

Na linha do que tem sido os ultimos jogos, fomos enxovalhados por uma equipa vulgar...
Filhos de uma grandecissima puta!!!
Vao morrer longe, bandalhos do caralho!!!



AGORA VAO LA BATER PALMAS A EQUIPA QUANDO CHEGAR AO AEROPORTO, SEUS BENFIQUISTAS DE MERDA!!!
TENHO PENA DE ESTAR FORA DO PAIS, SE ESTIVESSE EM LISBOA IA ESPERAR A EQUIPA, MAS PARA OS APUPAR E DAR CONTA DA VERGONHA QUE SINTO E DO ASCO QUE ME METEM!!!
FILHOS DE PUTA!!!
CABROES DO CARALHO!!!

(,,, o teclado que estou a usar nao e portugues,,,)